Voltar para casa

Voltar para casa
by

image

Você já foi tomado pela impressão de estar longe de casa estando na sua casa? Você já foi tomado de uma saudade quando nada aparente foi perdido e ninguém foi embora? Você já foi inundado por uma nostalgia sem nome no final da tarde, um sentimento melancólico sem rosto? Todos sabemos o que é essa estranha sensação de desejar algo que não sabemos ao certo o que é, de ter saudades desse algo.

C.S. Lewis disse: “Se eu encontro em mim um desejo que nenhuma experiência desse mundo possa satisfazer, a explicação mais provável é que eu fui feito para um outro mundo”. De fato todos fomos criados para viver de uma outra maneira, não sob o peso do pecado e debaixo do sofrimento causado por ele, mas fomos projetados para vivermos eternamente na companhia indescritível do Eterno, nosso Pai.

Por isso, a fé cristã é uma fé de redenção, ou seja, é a confiança de que o Pai mesmo abriu um caminho para que pudéssemos voltar para casa, Ele mesmo proveu os meios para retornarmos e nos chamou para voltarmos casa.

Mas como é esse caminho que o Senhor abriu? O que temos que fazer para podermos voltar? Quais são os passos a serem dados? Quais são as orações especiais que temos que fazer ou os lugares que temos que ir? O que é necessário fazer para retornar para o Pai?

A fé cristã aponta com todas as suas luzes para o Evangelho, pois o coração do Evangelho não é algo que podemos fazer ou dizer para consertar as coisas. Quando os discípulos perguntaram a Jesus qual era o caminho para o Pai, ele lhes falou a Boa-notícia: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida! Ninguém volta para o Pai a não ser por meio de mim mesmo!” (Jo 14.6). Nossa passagem de volta para casa não é um ritual ou uma obra que nos faça bons, mas é o próprio Filho de Deus que nos faz bons tomando nosso lugar na cruz do Calvário.

Pr. Jeferson C. Alvarenga

 

share

Recommended Posts