Intimidade com o Pai

Intimidade com o Pai
by

As Escrituras afirmam que fomos criados para um relacionamento íntimo com o Eterno e mesmo agora esse anseio não cessou em nosso interior. A imagem do homem em intimidade com Deus no Éden, tomando chá juntos ao cair da tarde e conversando sobre a beleza da vida, sobre futebol e boa música nos envocam imagens controversas. Por um lado, achamos maneiríssima possibilidade de experimentar tal relação íntima, profunda, verdadeira com o nosso Criador. Por outro, somos confrontados com um abismo que muitas vezes sentimos existir entre nós e o Deus Pai.

A experiência mais comum e rotineira para a maioria de nós é aquela sensação de monólogo na hora de oração, é a leitura as vezes insossa da Palavra, tempos entendiantes de culto comunitário no qual cantamos os cânticos mecanicamente e nos sentimos totalmente desconectados da presença santísssima e terna do bom Deus. Olhamos a nossa volta e pensamos: “Sou o pior cristão do mundo…”. Pensamos que intimidade com Deus é para aqueles caras especiais – Davi, Moisés, Paulo – mas não pra mim. Aos poucos, vamos nos acostumando a rotina religiosa, nossa relação com o Eterno vai ficando distante e fria e vamos substituindo a proposta inicial d’Ele mesmo de intimidade por uma abordagem centrada no respeito, no dever, no fazer religioso. Aos poucos vamos fechando o coração para o Eterno, como afirma Sinclair Ferguson: “Nosso coração está fechado para Ele por que pensamos que seu coração está fechado para nós”.

O salmista diz que a intimidade do Senhor é para aqueles que o temem (Sl 25.14) e nas Escrituras vemos que homens tão pecadores e imperfeitos como nós – Davi, Jacó, Isaías, Pedro e tantos outros – experimentaram grande intimidade com Deus por que ansiaram por essa proximidade e cultivaram a relação com o Eterno, rendidos ao seu Espírito, mergulhados na sua graça. Se você já experimentou intimidade com o Senhor e agora está em um tempo de distância e frieza, retorne para o Senhor. Ele te espera. Se você nunca chegou a experimentar intimidade com Deus, busque, procure e a promessa d’Ele para nós é que encontraremos.

 

Pr. Jeferson C. Alvarenga

share

Recommended Posts